Clique aqui para obter este post em PDF

Imagem digital de segurança cibernética

Organizações de pequenas empresas são extremamente vulneráveis ​​a ameaças de segurança, dado que o software datado e funcionários menos experientes lidam eficazmente com a crise. A noção de que as pequenas empresas não têm muito a perder com o que as contrapartes maiores poderiam oferecer as deixa expostas interna e externamente. O crescente número de ataques cibernéticos contra pequenas empresas prova que os hackers dominam a exploração de alvos suscetíveis. O papel desempenhado pelo erro humano é um grande ponto de discussão. Especialistas em segurança acreditam que mais da metade dos riscos cibernéticos são desencadeados por práticas erradas ou por ignorar a ameaça representada pela falta de informações sobre as mais recentes ameaças à segurança. Pequenas empresas precisam investir mais em software e pessoal para manter a imagem da marca e a confiança do consumidor.

Estudos também concluíram que as pequenas empresas enfrentam a ameaça de sair do mercado nos primeiros seis meses após o roubo de dados. O maior desafio é limpar o bloqueio mental para convencer o pequeno empresário de investir sabiamente na configuração de segurança. Eles precisam ficar atualizados. O que mais é uma maneira melhor de se manter informado do que seguir o assuredbridge para notícias específicas do setor e as mais recentes ameaças cibernéticas ? Organizações de pequenas empresas precisam gastar em atualização de software, contratação de pessoal interno ou uma agência para impedir qualquer risco de segurança de pequena ou grande importância.

1. Medir a extensão dos danos causados ​​por grandes ataques cibernéticos

Os proprietários de pequenas empresas precisam entender que os hackers podem causar danos graves ao roubar informações para finalidades diferentes. O risco não é perder informações, mas como os hackers pretendem usá-las para extrair mais dinheiro. As pequenas empresas perdem negócios, reputação de marca e, na pior das hipóteses, resolvem reclamações apresentadas pelos clientes contra o roubo de dados. A natureza da perda determinaria o tipo de ação legal tomada pelos consumidores contra a empresa. Os hackers obrigam as empresas a pagar resgate por liberar ou devolver os arquivos em casos de extorsão cibernética.

2. Introduzir uma cultura de práticas de segurança limpas entre as equipes

As empresas devem assumir a responsabilidade de desenvolver uma cultura em que as equipes se comuniquem com segurança interna e externamente. A ameaça se aproxima, com a abordagem letárgica se arrastando nas práticas do dia-a-dia. Os hackers atacam erros tolos cometidos pelos usuários. A etiqueta da mídia social, o protocolo de e-mail, o uso de telefones celulares e trazer seus próprios dispositivos são alguns para nomear. As empresas devem encorajar as pessoas a manter medidas adequadas de segurança no trabalho e recompensá-las por garantir a felicidade e a fé do cliente.

3. Organizar programas de treinamento em segurança cibernética para funcionários

O que os programas de treinamento cibernético podem consertar é treinar todos os membros da organização, independentemente do título ou posição. A outra vantagem é que as empresas podem realizar sessões regulares para testar seus conhecimentos. Esses programas também oferecem uma oportunidade para discutir e compartilhar problemas enfrentados no trabalho. As empresas podem educar as equipes sobre políticas relacionadas a uma violação de segurança, roubo de dados, etc.

Pessoas, sentando, ao redor, tabela conferência, escutar, alguém, entregar, treinamento

O único objetivo desses programas de treinamento é encontrar as falhas que enfraquecem o sistema de dentro. As empresas não seriam capazes de ver as coisas de fora, a menos que saibam como os funcionários colocam essas políticas em prática, avaliam seus conhecimentos e habilidades para testar a paciência do hacker.

4. Atualização de Software, Antivírus e Filtro de Spam

Quantas vezes e até que ponto atrasamos a mensagem de atualização do sistema? Toda vez que emprestamos mais tempo para atualizar o software, os hackers têm uma oportunidade adicional de atacar o sistema. Essas mensagens de atualização devem ser levadas a sério, seguidas sem qualquer atraso. Eles adicionam uma camada de segurança extra à existente. Uma máquina obsoleta não resistiria a quaisquer riscos cibernéticos mais recentes. Os sistemas antivírus também precisam ser atualizados. Um filtro de spam analisa os e-mails maliciosos e de phishing e impede que eles cheguem à caixa de entrada. Uma grande parte do problema é e-mails de phishing com links corrompidos escondidos no interior. A prática de seguir a segurança de e-mail do NIST é uma maneira de lidar com a situação. O sistema atualizado resulta em melhor gerenciamento de funcionários e excelente experiência de atendimento ao cliente.

5. Teclado na tela oferece uma camada extra de segurança

Cada tecla que você pressiona é gravada através de um software de keylogging instalado por hackers. Grandes instituições financeiras preferem usar teclados virtuais na tela para manter as informações seguras. Os hackers não podem acessar dados quando teclados virtuais ou na tela estão em uso. Precisamos entender que as empresas devem continuar inventando maneiras de ficar um passo à frente dos hackers que tentam roubar dados.

6. Plano de Backup de Dados de Múltiplas Camadas

Quais são as nossas opções no caso de uma violação de dados? Pequenas empresas precisam investir de maneira inteligente em uma política de backup de dados. O trabalho não termina com o armazenamento em nuvem ou outras opções de backup de dados. Esses canais devem ter proteção de senha e criptografia no lugar. Uma camada de segurança extra não é uma questão de escolha, mas uma mentalidade que permite que organizações e equipes permaneçam alertas o tempo todo. Hackers odeiam gastar tempo depois de descobrir que o site tem medidas de segurança em vigor em todo o sistema e deixar o site no momento seguinte.

7. Evite manter o número de CVV armazenado no sistema

A guerra contra os ataques cibernéticos chega a um ponto em que você deve priorizar a segurança das informações. As pequenas empresas devem agir com prudência e ficar longe de manter o número de CVV armazenado no sistema. Ajuda os dois lados a manter a segurança e a ter paz de espírito. Os clientes não se importariam em retirar o cartão e fornecer as informações quando solicitados. Por outro lado, as empresas não precisam se preocupar em colocar essas informações confidenciais sob o risco de serem expostas durante o roubo de dados.

Pessoa, com, cartão crédito, mostrando, traseiro, onde, CVV, numere

Os hackers aguardam um único erro bobo e os usuários tomam precauções excessivas para evitar grandes erros. A ponte entre cometer erros e erros equivocados é prestar atenção aos detalhes e seguir certas práticas on-line para proteger as informações. As pequenas empresas devem se concentrar em responsabilizar os funcionários e apropriar-se dos dados disponíveis no final. Eles devem praticar as diretrizes para ajudar os clientes a ter um tempo maravilhoso com eles.

Fonte original: https://businesspartnermagazine.com/7-cyber-security-tips-small-business-owners/?fbclid=IwAR0b6i_F_iRoBzT5dkpZ_WyENpmfwElz4Z001uQXQAi8cKXg6xKmx88CRyc